REGULAMENTO DA LIGA 2016

REGULAMENTO DA LIGA 2016

XVII COPA ALAGOANA DE FUTSAL(LIGA 2016)

REGULAMENTO

CAPITULO I – DAS DISPOSIÇÕES  PRELIMINARES

 Art.1º – A competição é uma promoção da Liga Alagoana de Futsal –LAFS e tem como finalidade desenvolver o intercâmbio social, cultural e desportivo entre os educandos e educadores praticantes do futsal.

Art.2º-  A XVII COPA ALAGOANA (LIGA 2016) será regida pelas regras oficias da   C.B.F.S., e por este regulamento.

CAPITULO II – DAS INSCRIÇÕES

Art.3º-  Serão considerados regularmente inscritas as equipes que apresentarem em tempo hábil:

3.1 – Ficha de Inscrição

3.2 – Comprovante de pagamento da taxa de inscrição

3.3 – Carteira de Identidade nas categorias Sub 11, 13, 15 e  17.

3.4 – Carteira de Identidade  ou  Cópia  do Registro de Nascimento e declaração da escola na categoria  Sub 09.

CAPITULO III – DAS  EQUIPES

Art.4º – Cada equipe deverá ser composta de no Máximo 18 atletas, sendo inscritos em sumula 14  atletas. No banco de reservas, além dos jogadores inscritos, somente poderão ficar 03 (três) pessoas no máximo; professor, assistente (profissional ou formando), médico ou massagista.

Art.5º – Cada equipe poderá utilizar até 07 (sete )  atletas da categoria imediatamente inferior por jogo.

Art.6º – A equipe mandante da rodada, compete tomar todas as providencias necessárias para a realização normal da(s) partida (s), conforme estabelece o código desportivo em vigor.

Art.7º – As equipes deverão obedecer rigorosamente aos horários   pré-fixados na tabela oficial, sendo dada uma tolerância de 15 (quinze) minutos para o 1º jogo da rodada.

CAPITULO IV – DOS  ATLETAS

Art.8º – Somente poderão participar da XVII  COPA ALAGOANA ( LIGA 2016), os atletas devidamente inscritos pelas equipes,  frequentando regularmente a instituição.

Parágrafo único: o atleta que mudar de instituição e já tenha jogado  por outra escola independente da categoria, não poderá continuar na competição.

Art.9º-  O limite de idade para o atleta, nas diversas categorias, será o seguinte  :

SUB 09 – Nascidos em 2007 e 2008

SUB 11 – Nascidos em 2005 e 2006

SUB 13 – Nascidos em 2003 e 2004

SUB  15 – Nascidos em 2001 e 2002

SUB 17 – Nascidos em 1999 e 2000

Art.10º-   A LAFS poderá solicitar a apresentação de qualquer documento pessoal do atleta, ou mesmo a sua presença em reunião da entidade acompanhado do seu representante legal.

Art.11º- Fica vedado à   inclusão  e   substituição de atletas após   31/08/2016,

 Paragrafo único: A inclusão ou substituição de atletas tem que ser comunicada por escrito a coordenação geral da competição.

CAPITULO V – DOS  LOCAIS DE JOGOS

Art.12º-  A quadra de jogo deverá conter todas as especificações contidas na regra oficial de futsal.

Art.13º-  Todos os locais de jogos deverão possuir:

  1. Iluminação artificial que permita a realização de jogos noturnos;
  2. Vestiários em perfeitas condições de uso, e sanitários, masculino e femininos;
  3. Arquibancada, cadeiras ou bancos em número suficiente para a acomodação do público.
  4. Banco de reservas com capacidade para 12(doze) pessoas sentadas.

Art.14º -Caberá a equipe mandante da rodada, providenciar com a devida antecedência 01(uma) mesa compatível e 02 (duas) cadeiras para o trabalho do anotador e cronometrista  da partida, de acordo com regra  oficial da categoria.

Art. 15º – Não será permitida a venda de bebidas alcoólicas no interior dos ginásios, a responsabilidade por este controle caberá a equipe proprietária ou arrendatária do local do jogo.

Art.16º – A equipe mandante será responsável   pela segurança e integridade física do (a)s atletas, dirigentes, equipe de arbitragem e público assistente.

CAPITULO VI – DOS  EQUIPAMENTOS

Art. 17º – Caberá a equipe mandante, apresentar a equipe de arbitragem 02 (duas) bolas  oficiais da categoria, em perfeitas condições de uso, antes do início da mesma.

Art. 18º-  O uniforme dos atletas disputantes e da equipe de arbitragem deverão estar  de conformidade com as regras oficiais.

Parágrafo único: o uso caneleiras para os atletas que estão em quadra., e a numeração será de 01 a 99.

Art. 19º-  Em caso de semelhança de uniforme das equipes na quadra de jogo,  a equipe, que esta á esquerda da tabela fará, obrigatoriamente a troca ou uso de coletes.

CAPITULO VII – DOS  JOGOS

Art. 20º-  As partidas serão regidas pelas regras oficiais da CBFS, podendo no entanto, sofrerem adaptações de acordo com a nossa realidade.

Art. 21º-  Caso uma equipe não compareça ao jogo até o horário determinado para o inicio, de acordo com o art. 7º perderá por W X O, e a equipe presente será declarada vencedora  pela contagem de quatro a zero (4 X  0) .

Parágrafo único: caso uma equipe já classificada na primeira fase sofra  um WxO  terá 48 horas para justificar por escrito, sendo indeferido ela   será punida, passando a  sua classificação para ultimo lugar no total dos classificados de todos os grupos.

Art.22º –  O time eliminado por   W x O   ou  desistente os seus resultados serão anulados.

Art.23º-  As partidas poderão ser suspensas ou interrompidas nos seguintes casos:

  1. Falta de segurança comprovada;
  2. Conflitos ou distúrbios graves no ginásio;
  3. Falta de energia elétrica;
  4. Condições inadequadas das instalações, que torne a partida impraticável ou perigosa.

CAPITULO VIII – DAS TAXAS E MULTAS

Art.24º-  O pagamento da taxa de inscrição deverá ser  feita diretamente à tesouraria da LAFS, conforme conta enviada no folder.

Art.25º-  As equipes participantes serão penalizadas com multa quando:

Colocarem atletas sem condições de jogo na quadra, no valor R$ 100,00(cem reais) por atleta, independente das sanções da comissão de justiça da LAFS.

  1. Deixarem de comparecer sem justificativa, desistirem ou abandonarem a competição ou jogo oficial marcado

CAPITULO IX – DAS SUSPENSÕES AUTOMATICAS

Art.26º-   Sujeitar-se-á ao cumprimento da suspensão automática, com a consequente impossibilidade de participarem da partida seguinte o atleta, educador/técnico, massagista, preparador físico e medico que na mesma competição receber:

  1. 01(um) cartão de cor vermelha (expulsão)
  2. 03(três) cartões de cor amarela (advertência)

Parágrafo único : A aplicação da suspensão automática independe de julgamento no âmbito da comissão de justiça da LAFS.

Art.27º-   A qualificação de cartões recebidos independe de comunicação da LAFS, sendo de responsabilidade exclusiva das equipes participantes, o seu controle e cumprimento.

Art.28º-   A inclusão de atletas e membros da Comissão Técnica, automaticamente suspenso por   cartões, implicará na perda de pontos, que eventualmente tenha  ganho  a equipe infratora.

Parágrafo Único: Atletas e dirigentes inscritos que estiverem nas arquibancadas aguardando seu horário de jogo ou assistindo aos jogos que cometerem atitudes/conduta antidesportiva grosseira ou grave contra jogadores, dirigentes, arbitragem, os mesmos se forem identificados e relatados pela equipe de arbitragem serão automaticamente suspensos por 01 (uma) partida.

CAPITULO X– DOS PROTESTOS

 Art.29º-  Caso alguma equipe se sinta prejudicada por alguma situação irregular, deverá encaminhar a LAFS, o protesto, a quem compete tomar conhecimento do seu teor e se for o caso, proceder à apreciação e julgamento.

Art.30º-   Não será permitido protesto de terceiros, apenas a parte envolvida e atingida diretamente pela infração alegada terá direito a protesto, ficam ressalvadas no entanto, os eventuais casos de irregularidade de atletas.

Art.31º-   Qualquer impugnação ou protesto contra a validade de uma partida, terá de ser apresentada no prazo de 48 horas úteis, após a realização da partida em questão, através de oficio devidamente assinado pelo responsável legal da equipe, protocolado e mediante o pagamento da taxa de R$ 50,00(cinquenta reais).

CAPITULO XI– DA FORMA DE DISPUTA

Art.32º-  A XVII Copa Alagoana ( LIGA 2016), será disputada nas categorias , Sub 09,  Sub 11, Sub 13, Sub 15, e Sub 17  todas no masculino.

Art.33º-   Ficam estipuladas as seguintes formas de disputas:

  1. AS CATEGORIAS SUB  09 e   SUB  11
    • Os jogos nas categorias Sub 09 e Sub 11 terão duração  de 30 minutos corridos, divididos em  períodos de 15(quinze) minutos, com tempo máximo de 10(dez) minutos de intervalo

AS CATEGORIAS SUB 13,   SUB  15 e  SUB 17

Os jogos terão duração de 40 minutos corridos, divididos em dois períodos de 20(vinte) minutos cada, com tempo máximo de 10(dez) minutos de intervalo.

  • SUB 13 – CLASSIFICA-SE OS 4 PRIMEIROS DE CADA GRUPO PARA A SEGUNDA FASE. 1 A X 4 B, 1B X 4 A, 2 A X 3 B, 2 B X 3 A

SUB 15 – CLASSIFICA-SE OS 4 PRIMEIROS DE CADA GRUPO PARA A SEGUNDA FASE. 1 A X 4 B, 1B X 4 C, 1C X 4A , 2A X 3 B, 2 B X 3 C,2 C X 3 A.

SUB 17 – CLASSIFICA-SE OS 16  MELHORES  PARA A SEGUNDA FASE. DE ACORDO COM OS CRITERIOS DE DESEMPATE.(ART.35)

Artº 34º – Caso haja empate   nas partidas das fases eliminatória  seguirá  os seguintes critérios:

Nas oitavas de finais (2ª fase) as equipes de melhor classificação geral jogaram pelo empate no tempo normal.

Nas quartas de finais, semifinais e finais ocorrerão penalidades máximas, conforme regra oficial.

ANEXO :   CATEGORIAS SUB 9 e SUB 11

 1º – O presente anexo vem normatizar e regulamentar um conjunto de regras especiais, voltadas para as categorias Sub 09 e Sub 11, visando sempre colaborar para um melhor ensino do futsal, respeitando as dificuldades de participação de atletas em formação dentro da modalidade.

 2º – O goleiro não poderá lançar a bola   DIRETAMENTE   para a meia quadra ofensiva da sua equipe, o árbitro assinalará um tiro livre indireto para a equipe adversária, a ser cobrado na marcação de início de partida, dentro do círculo central da quadra.

 3º – Durante o arremesso de meta, o local máximo onde a equipe adversária do time a executar o arremesso de meta, poderá ficar até que a bola entre em jogo, pelas mãos do goleiro SERÁ A ZONA DOS DEZ METROS Caso algum jogador da equipe adversária, esteja entre a linha demarcatória e a linha de fundo da sua meia quadra ofensiva, o árbitro não deverá autorizar o arremesso de meta, até que o jogador ou jogadores passem a linha demarcatória, podendo o árbitro apenar com cartão amarelo, caso ele entenda que existe uma conduta  antidesportiva.

 4º – Na cobrança do lateral, a bola só poderá entrar na área adversária após um mínimo de 2(dois) passes feitos por jogadores da equipe que efetuou a cobrança do lateral. Caso a bola entre na área adversária  DIRETAMENTE , o árbitro paralisará a partida, e será dada uma reversão.

Art.35º-    Os critérios de desempates são os seguintes:

1-  Maior número  de vitórias

2-Maior saldo de gols

3-Maior número  de gols marcados

4- Menor número de gols sofridos

5-Confronto direto

6-Menor número de  cartão vermelho

7- Menor número de cartão Amarelo

8- Sorteio

Índice Técnico

  • Melhor campanha na fase em disputa,caso continue empatado será considerado a fase imediadamente anterior, até conseguir definir o classificado.

CAPITULO XII– SANÇÕES DISCIPLINARES

Art.36º-    As sanções disciplinares terão aplicação automática, tendo a LAFS o poder de imputar sanções mais severas se entender que sejam necessárias, inclusive penalidades acumulativas.

  • Agressões, tentativas de agressões físicas ou verbais á equipe de arbitragem ou dirigente da LAFS, será o responsável suspenso de 01 a 03 jogos, na reincidência  eliminado da competição.
  • Os dirigentes, atletas e comissão técnica que em quadra de jogo, abandonarem temporariamente a quadra de jogo sem avisar a arbitragem ou provocar atitudes antidesportivas, não sendo expulsos, poderão ser advertidos ou suspensos por uma partida se tais fatos forem relatos na sumula de jogo.
  • Os dirigentes, atletas e comissão técnica que derem entrevistas, denegrindo a imagem da competição e da LAFS, sofrerão suspensão de 01 a 05 jogos ou eliminação da entidade.
  • O atleta que, na quadra de jogo for expulso pelo árbitro por ofensas morais, atos de violência à equipe de arbitragem, jogador será suspenso por um jogo na categoria que ocorreu o fato e aguardará julgamento da comissão disciplinar da LAFS, na reincidência suspensão automática de três jogos.
  • O educador/ técnico que for expulso de uma partida cumprirá suspensão automática na categoria que ocorreu o fato e aguardará julgamento da comissão disciplinar da LAFS,
  • Caso o educador / técnico que for expulso de uma partida seja comandante de mais de uma instituição cumprirá suspensão na entidade que ocorreu o fato e aguardará julgamento da comissão disciplinar da LAFS.
  • Caso  uma partida seja encerrada por tumulto provocado por jogadores, dirigentes, ou torcedores, a equipe perderá mando de campo de dois jogos e aguardará julgamento da comissão disciplinar da LAFS.

CAPITULO XIII – COMISSÃO DISCIPLINAR

Art.37º-    Caberá a comissão disciplinar,   aplicar as sanções cabíveis aos casos apresentados a esta.

Parágrafo único – a comissão disciplinar será composta pelos seguintes membros :

  • O Sr. José Carlos Antero de Lima (LAFS)
  • O Sr. Alex Sandro Vieira (LAFS)
  • O Sr. Emanuel Miranda(AFAL)
  • Um arbitro presente no jogo
  • Um Profº representante da LAFS

.CAPITULO XIV– DAS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Art.38º-    A Liga Alagoana de Futsal não caberá nenhuma responsabilidade quanto a qualquer tipo de acidente porventura ocorrido com atletas ou demais participantes dos jogos.

Paragrafo único: Caberá à entidade inscrita a responsabilidade pela assistência médica aos seus atletas bem como aos membros da sua comissão técnica antes, durante e depois das partidas. Atestando que os atletas inscritos na ficha de inscrição se submeteram a exame médico, não apresentando nenhuma anomalia que os impeça a prática esportiva, e que seus pais ou responsáveis estão cientes e autorizam a participação no evento.

 

Art.39º-  Os locais de jogos serão determinado   pela   Liga Alagoana de Futsal de acordo com a disponibilidade da tabela, e serão divulgados no site(ligaalagoanadefutsal.com.br).

 

Paragrafo  único –    A Liga Alagoana de Futsal, poderá, transferir, mudar de locais, aumentar ou diminuir rodadas já marcadas sempre que julgar isto extremamente necessário e indispensável.

 

Art.40º-    As equipes terão o prazo de 72 horas úteis, para mudança na tabela, através de uma comunicação por escrito enviado a LAFS.

 

Paragrafo único: a equipe que cancelar uma partida terá um prazo máximo de quinze dias para realização da partida, podendo mudar local e horário do mesmo.

 

Art.41º-    O direito de transmissão, de televisão e   rádios,  que pretenderem transmitir ao vivo ou gravar os jogos da XVII COPA ALAGOANA DE FUTSAL( LIGA 2016), somente poderão assim proceder com a autorização da LAFS, que detém a exclusividade da transmissão dos jogos e do evento.

Paragrafo único: – A imagem dos atletas, individual ou coletiva, assim como dos professores de educação física, técnicos, e demais dirigentes das equipes inscritas na competição, obtidas nos locais da competição, poderão ser utilizadas pela LAFS a título de divulgação, sem fins comerciais, nos seguintes meios: site da LAFS, sites, revista, livros, jornais, programas de TV.

 

 

Art.42º-   Toda comunicação com as equipes participantes, será feita através de notas oficiais enviadas as escolas, no site da LAFS, através de correio eletrônico ou ligação telefônica para os representantes das equipes.

 

Art.43º-   – Este regulamento é o conjunto de disposições que rege a XVI COPA ALAGOANA DE FUTSAL ( LIGA 2016).  Todas as pessoas a ele vinculadas serão consideradas conhecedoras deste regulamento, submetendo-se, sem reserva alguma, às suas disposições e   consequências  que dele emanarem.

 

 

Art.44º – Os casos omissos a este regulamento serão decididos pela diretoria da   LAFS.

 

 

Maceió, 11 de  Março de 2016.

 

Profº  Esp. José Carlos Antero de Lima

CREF 349 –G/AL

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *